Meio Ambiente

PGR – Plano de Gerenciamento de Riscos

O que é o PGR?

O Plano de Gerenciamento de Riscos é a compilação de todos os planos relacionados com a prevenção de riscos ambientais, respostas a impactos ambientais e ainda com o gerenciamento de resíduos sólidos de forma a atender de forma abrangente o gerenciamento de emergência, o qual por sua vez é um dos elementos principais de um programa de gerenciamento de riscos.

Qual é o objetivo do PGR?

Para o gerenciamento de riscos geralmente se adota uma série de ações preventivas as quais têm por objetivo evitar que os acidentes ocorram, porém mesmo adotando-se estas medidas preventivas deve-se supor que os acidentes podem ocorrer e, portanto, a empresa bem como seus empregados e colaboradores devem estar preparados para minimizar e dominar as emergências advindas destes acidentes.

Quais são os outros objetivos do PGR?

Além de atender a legislação CONAMA 273/2000 o objetivo desse plano é reunir informações e orientações aos responsáveis, trabalhadores e usuários referente á prevenção de acidentes e riscos ambientais nesse posto de abastecimento.

O PGR é exigido pelos dos órgãos ambientais?

Sim. O PGR é um dos documentos exigidos pelos órgãos ambientais para obtenção ou renovação da Licença Ambiental da empresa (LP – Licença Prévia, LI – Licença de Instalação, LO – Licença de Operação).

Quem é o responsável pela elaboração e assinatura do PGR?

É o Engenheiro legalmente habilitado na área ambiental e devidamente credenciado junto ao CREA – Conselho Regional de Engenharia.

No que consiste o PGR?

O presente plano consiste na tomada de decisões imediatas para controlar situações de emergência e risco, porém devemos adotar também medidas preventivas para que eles não ocorram, e no caso de ocorrerem, que sejam facilmente controlados.

Quais são as medidas de atenuação de ocorrências em uma empresa?

A seguir serão apresentadas algumas medidas que podem minimizar a ocorrência de situações anormais e que facilmente podem ser adotadas nas instalações de quaisquer empresas, particularmente, em postos de serviços:

  • Adoção de equipamentos e sistemas de controle de estoques de preferência automatizado.
  • Poços de monitoramento de águas subterrâneas automáticos.
  • Não guardar roupas, garrafas, marmitas e outros objetos dentro de quadros elétricos.
  • Os quadros de distribuição devem ficar em locais bem visíveis, sinalizados e de fácil acesso, de preferência aterrados.
  • As chaves elétricas do tipo faca devem ser blindadas, para os trabalhadores não tocarem nas partes energizadas provocando choques e eventuais faíscas.
  • Os equipamentos elétricos devem estar desligados da tomada quando não estiverem sendo usados.
  • Antes de começar a trabalhar com eletricidade em lugares molhados ou úmidos, é preciso examinar os fios e cabos, os equipamentos e as ligações elétricas. Qualquer defeito que for encontrado deve ser logo consertado.​